Personagem: Olive Kitteridge

A tristeza como forma de vida

Resultado de imagem para 9781849831550

 

Arquivo de Personagens Femininas

Personagem: Olive Kitteridge
Livro: Olive Kitteridge
Autora: Elizabeth Strout

 

Olive Kitteridge é a personagem do romance com o mesmo nome da escritora Elizabeth Strout.

O romance conta-nos 25 anos na vida de Olive Kitteridge, uma mulher arrogante, estrita, aparentemente insensível mas ao mesmo tempo frágil e, principalmente, profundamente triste. Olive é autêntica, fiel a si mesma, com todas as consequências que isso acarreta, o que torna esta personagem numa mulher insubornável.

É uma personagem que cativa e que está construída para levar o peso do romance. O seu marido, Henry, é um homem bom, que faz tudo por Olive mas que em troca recebe rejeição. Este é o centro da história, assistimos a evolução de um casamento, desigual, onde o marido contribui com amor e carinho e Olive com o desapego. Esta desigualdade afecta também ao filho de ambos que estabelece com mãe uma relação distante.

Olive é uma mulher cheia de contradições, apesar do desapego com que trata o marido e o filho, não hesita em ajudar todas aquelas pessoas que não encontraram o lugar delas no mundo.

Estas contradições no carácter de Olive, tornam difícil simpatizar com ela, mas com o passar das páginas e o avançar da história não só cresce a empatia como a solidariedade,  vamos compreendendo a dura carga emocional com a qual tem de lidar Olive. Ela ama a sua maneira e não sabe como evitar magoar a quem a rodeia. Dela só recebem comentários sarcásticos, olhares frios e respostas que cortam como facas afiadas mas ao mesmo tempo é uma mulher que conhece intimamente a frustração e a solidão.

Este romance explora, com subtileza, a maioria dos arquétipos psicológicos e doenças psiquiátricas: suicídio, bipolaridade, alucinações, depressão, complexo de Édipo…

Apesar da relação complicada que estabelecemos com a personagem, custa-nos abandona-la quando chegamos ao fim do livro. Cada capítulo é dedicado a uma personagem da aldeia e Olive aparece com maior ou menor destaque em todos os eles, transformando-se no fio condutor das histórias.

Strout mexe-se de maravilha num tema delicado como é a insatisfação pessoal. Ao longo do romance somos acompanhadas pela sensação de que as coisas podem melhorar, sentimento que é compensado pelas pequenas alegrias que vamos encontrando. A história está construída sobre e nos detalhes, com uma linguagem reflexiva e cheia de fina ironia. O estilo minucioso de Elizabeth Strout faz com que cada palavra seja importante. A sua decisão de criar uma protagonista mulher, a priori tão difícil de gostar, com a finalidade de que seja a leitora/o quem vá avançando e entrado na sua personalidade para descobrir a verdadeira Olive Kitteridge é o melhor deste livro.

 Queres colaborar no Arquivo de Personagens Femininas?

 

Texto Escrito

Anúncios

A tua opinião é importante

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s