Coisas de jornal

A Rita Neves Costa esteve presente no encontro das Leitoras de Pandora – Clube de Leitura de Janeiro e escreveu um artigo sobre a Confraria, sobre o Clube de Leitura e sobre feminismo. Gostava de destacar um pedacinho:

(…) Quase como se tratassem de amigas próximas, todas as autoras, feministas ou não, são tratadas como se fossem membros da Confraria. Só faltaria o tratamento por ‘tu’ e estarem presentes (fisicamente) no clube de leitura. (…)

confraria_vermelha

Nota: O artigo tem uma errata que gostava de corrigir.
“Só tem livros escritos por mulheres, os clientes são mulheres e é assim que se quer que seja. Fomos conhecer A Confraria Vermelha, uma livraria feminista no Porto, e acompanhar o clube de leitura.”

No que se refere aos livros são 90% escrito por autoras. Tudo certo. No que diz respeito às pessoas que frequentam a livraria, são pessoas que gostam de ler, que gostam de partilhar livros, histórias…. pessoas que gostam de ler e conviver. Muitas delas são mulheres, outras são homens, outras são unicórnios… enfim as clientes e amigues da Confraria são diversas e é assim que se quer que seja.

Podem ler o artigo que a Rita Neves Costa escreveu para o Observador AQUI :) ♥

Anúncios

A tua opinião é importante

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s