A Vegetariana de Han Kang

A Vegetariana de Han Kang parte de uma ideia simples: uma mulher torna-se vegetariana depois de ter um sonho. O livro divide-se em três partes narradas por três personagens diferentes absorvidas em narrativas diferentes unidas pela presença de Yeong-hye e pelas consequências do seu sonho.

“Antes de a minha mulher se ter tornado vegetariana, sempre pensei nela como alguém que não tinha rigorosamente nada de especial.”

Sobre quem é A Vegetariana?

Yeong-hye para de comer carne. E cada uma das três partes do livro encaixa de forma a seguir a sua narrativa. Ela é central em cada parte. Ela é o centro de um livro que nunca é inteiramente sobre ela.

Han Kang foca-se nas personagens que parecem ser-lhe secundárias: primeiro seguimos o seu marido, depois o seu cunhado e por último a sua irmã. Cada uma destas personagens vê Yeong-hye de uma forma diferente e sente de forma diferente a forma como ela vive o seu sonho. Cada parte explica-nos como essa personagem vive, como pensa, quais as suas prioridades. A narrativa de Yeong-hye tem impacto neles, mas cada parte absorve-se das suas próprias narrativas. Ela existe ao fundo, não ao centro das suas vidas. Ela existe como secundária no protagonismo que cada um dá à sua vida.

“Tudo lhe agradava na cunhada — as pestanas; a maneira de falar, tão direta que às vezes chegava a parecer rude, e que não tinha o tom ligeiramente nasalado da voz da sua mulher; o modo de vestir; as maças do rosto salientes, com qualquer coisa de andrógino.”

Mas sobre quem é A Vegetariana?

Pode A Vegetariana ser sobre Yeong-hye se entre ela e o leitor há a distancia das perspectivas das personagens que enchem as três partes do livro? A união destas três imagens dela permite-mos chegar até ela? Ela é um todo dividida nestas três partes? Todos vemos coisas que mais ninguém vê. Todos vemos coisas noutras pessoas que mais ninguém vê. Mas ninguém é apenas o que os outros nele vêem. Mas sobre Yeong-hye sabemos apenas o que os outros nela vêem.

É possível entendermos alguém pela opinião que os outros têm? É possível entendermos alguém pela opinião que nós temos deles? É possível alguém entender quem somos se nunca irá sentir ou pensar como nós? A empatia e a comunicação são suficientes para entendermos como é a vida de alguém que vive de uma forma diferente da nossa?

Nós somos sempre um bocadinho mais reais do que as pessoas que existem à nossa volta. Não somos?

“A única coisa que a angustiava era que, à medida que os anos passavam, Yeong-hye ia ficando cada vez mais taciturna. Claro que sempre tivera esse traço de personalidade, mas também se mostrava alegre e sociável quando havia razões para isso.”

É possível um livro ser sobre uma personagem que não lemos pelas próprias palavras; uma protagonista da qual não temos perspectiva?

Por isso, sobre quem é A Vegetariana?

untitled

Anúncios

3 thoughts on “A Vegetariana de Han Kang

  1. luiza

    Teve um sonho
    Viveu esse sonho rompendo com todos os padrões considerados normais….
    Provocou reações assustadoras naqueles que lhe eram próximos.

    Sonho/Sentimentos
    São poderoso e arrasadores para quem se permite vivê-los ao extremo
    Qual é limite das reações que podemos provocar ou deixar que provoquem em nós sem ultrapassar a fronteira do considerado normal….

    Qual é o limite?
    A lógica, o raciocínio os padrões da sociedade ou simplesmente vivenciar …

    Gostar

A tua opinião é importante

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s