Livros e youtube para deixar o teu Domingo mais feliz

Brunch CD

(Bula: esta crónica pode ferir pessoas susceptíveis, uso linguagem desbocada. Falo sem rodeios sobre menstruação, livros e youtube. E tenho uma mega surpresa pelo meio que preparei com ajuda da Editorial Presença).

O passado dia 5 de Abril não foi um domingo qualquer… foi um Domingo de Ressaca Reveladora.

O que é uma Ressaca Reveladora?

É uma ressaca na qual descobres uma verdade potente sobre ti e já nada volta a ser como antes!

Eu descobri que quando for grande quero ser uma mulher 
desbocada a tempo inteiro.

A minha Ressaca Reveladora teve mais uma particularidade, na noite anterior não andei na rambóia nem bebi álcool (sou abstémia por vocação) nem consumi drogas para além das que o meu corpomente produz.

O que aconteceu foi que tive uma noite pré-menstrualmente desbocada, e já se sabe após uma noite pré-menstrual, com uma overdose de ‘desbocanso’, o mais certo é termos uma ressaca reveladora.

Mas… O que é uma noite pré-menstrualmente desboca?

Para quem não sabe, as noites pertencem às pré-menstruantes. Dizem que são insónias devido a um desajuste hormonal, eu não acredito muito. Mas é verdade que muitas mulheres não dormimos de noite (ou temos mais dificuldade para fazê-lo) nesta fase do nosso ciclo hormonal.

A noite é o lado escuro da vida e abre-se uma porta de possibilidades infinitas em fase pré-menstrual. Não há ninguém acordado que possa alterar os nossos sentidos (e chatear-nos com as suas frases inoportunas) e a imaginação fica desbocada.

Sim, na fase pré-menstrual temos uma tendência química para 
ser genuinamente desbocadas. 

Existem muitas coisas, que por sermos mulheres, nos foram vedadas, culturalmente, de forma directa ou indirecta e uma delas é a noite.

Uma mulher que não está na cama, com a sua camisa de noite vestida, às 4 da manhã é uma desbocada e geralmente desconfia-se dela (ou seja do seu comportamento).

Deve ser porque a noite, no nosso imaginário, está relacionada com o oculto, com aquilo que fazes sem querer ser vista.

A noite é o refúgio de almas boémias e hedonistas, por isso a noite não é lugar para uma dama.

Mas…

Nas noites pré-menstrualmente desbocadas, não estamos minimamente preocupadas se é ou não o lugar apropriado porque não somos damas (no sentido de Belas Adormecidas) e sim mamíferas desbocadas (no sentido de bruxa má que faz o que bem lhe apetece) e não temos medo de ocupar o nosso espaço e/ou habitar o espaço público.

Todas sabemos (especialmente as pré-mesntruantes e as mães de crias pequenas) que quando podemos dormir um pouco mais de dia e entregar-nos à noite, as tensões criativas (e destrutivas) se dissipam.

 NOCTURNIDADE pré-menstrual (não confundir com insónia)

Tenho ciclos nos quais a nocturnidade pré-menstrual fica ao rubro, ou seja, o meu corpomente fica altamente activo e tenho uma dose extra-extra de criatividade à noite.

Neste estado de hiperactividade mental 
posso fazer mil coisas menos uma: 
d o r m i r.

Depois de milésima volta na cama, levanto-me e preparo um chocolate com arruda (a minha bebida pré-menstrual favorita) e pego no meu livro novo:

“Não sou este tipo de miúda” da Lena Dunham (Editorial Presença).

IMG_5855
Capa da Edição Portuguesa – Editorial  Presença | Fotos Confraria Vermelha ©2015

E começo a ler e a ler… E as horas começam a passar e a passar…

Só vos posso dizer uma coisa, fiquei muuuuito feliz por ter mergulhado nas suas páginas e descobrir uma Lena Dunham honesta, descarada e orgulhosa da sua torpidade.

IMG_5832
Olhem a Lena tão gira na con·tra·ca·pa| Fotos Confraria Vermelha ©2015

Okey, Okey… Confesso, ela já me tinha conquistado na serie Girls mas não me desiludiu com a sua selfie literária“Não sou este tipo de miúda” editada em Portugal, no passado dia 18 de Março pela Editorial Presença.

Uma deliciosa selfie literária que comecei a ler na minha última noite pré-menstruante e terminei no meu primeiro dia de menstruação, numa tranquila tarde de Domingo de ressaca reveladora.

Lena tem uma escrita ágil e bem-humorada que nos leva por paisagens íntimas como as suas experiências sexuais ou a sua vida familiar. Tudo contado com detalhe.

Detalhe que muitos podem considerar superficial e descartável mas que muitas identificamos como sensibilidade, vulnerabilidade e auto-afirmação feminista.

Um livro autobiográfico e divertido que deixa claro que ainda temos, nós mulheres, um longo caminho que percorrer para poder fazer o que nos apraza sem julgamentos nem sentimentos de culpa. Para deixar o nosso ‘desbocanso’ livre e solto e desfrutar do nosso corpomente.

Um livro ideal para ler nas deliciosas noites pré-mesntruantes (que se forem à sexta ou ao sábado então são mais deliciosas ainda pois temos mais margem para o descanso matinal).

Acompanhadas do nosso chá favorito (no meu caso chocolate quente) habitamos a noite até o nosso corpomente adormecer…  eu adormeci  quando  amanhecia.

Acordei já a manhã ia alta e preparei um brunch e voltei ao livro.

Queria terminar os últimos dois capítulos enquanto saboreava o meu bagel de ovos mexidos com queixo morazela… mas tudo o que bom acaba… acaba o bagel e acaba o livro.

Mas…

Eu não queria abandonar o embalo do ‘desboncanso’ genuíno da Lena, queria continuar na companhia de mulheres deliciosamente desbocadas (com as quais, confesso, adorava ir tomar uma café).

Bea... Lena... vai uma café?!?! 
Nunca se sabe... pode ser que leiam esta 
#pesudoresenhacriticaliterariayoutubiteira.

Uma amiga falou-me de uma mulher desbocada de topo e decidi ir conhece-la nessa tarde de domingo red e mimosamente desbocado (sofá, livros, chocolate quente, bagels deliciosos e youtube).

Peguei no tablet…

Entrei no youtube e procurei por Beatriz Gosta e voilá… essa sensação de liberdade de ser corpo volta a mim.

IMG_4771
Não há duas sem três | Foto Confraria Vermelha ©2015

A Beatriz Gosta, tal como a Lena Dunham, não é esse tipo de miúda é do outro. O das miúdas livres, das que são corpo e energia. Como ela própria diz #quemacreditavai. 

O vídeo blog da Beatriz é #supertudo.

Depois de ter passado a noite a ler a Lena e a tarde a ouvir a Beatriz já não havia dúvidas para mim…já não há dúvidas.

Quando crescer quero ser desbocada 
(ou seja corpo vivo e livre) a tempo inteiro.

A Beatriz Gosta (personagem fictícia mas real) e a Lena Dunham (personagem real mas fictícia) não são apenas (e se ainda não são vão ser, contem com isso) a voz de uma geração, são a voz que se destaca potente na nossa geração.

Ler uma e ouvir outra é como descobrir os medos e as surreais relações que temos as raparigas dos vinteetrinta anos. É descobrir esse lado pop e desbocado do feminismo.

Uma é divertida (a Lena) e a outra hilariante (a Beatriz). Ambas egocêntricas como tod@s nós.

Espero que gostem de ler “Não sou este tipo de miúda” da Lena Dunham e de ver os vídeos da Beatriz Gosta tanto quanto ou pelo menos um terço do que eu gosto.  :)

Um abraço da vossa livreira vermelha…

Pára tudo!
Pensavam que eu ia terminar esta crónica sem vos dar um miminho!???

Como hoje é o primeiro “Brunch – Crónicas de Domingo” vou fazer um sorteio que vão adorar!!!

♥ Super Sorteio! ♥

Que levante a mão quem ficou com vontade de ler “Não sou este tipo de miúda”? E ter uns momentos desbocados?

Com o apoio da Editorial Presença vou sortear um exemplar do livro.  Podem participar aqui directamente ou no facebook da livraria.

Não vos vou pedir 2 milhões de passos para conseguir o vosso prémio, é suficiente com deixar um comentário, neste post, desbocado e divertido. De forma aleatória vou escolher a vencedora (ou vencedor).

A data para participar é de 3 de Maio até 8 Maio (às 23:59 fecho o sorteio). Fiquem atent@s! Vou publicar o resultado na página do facebook  e neste mesmo post! :) Não digo mais vez nenhuma, que a Beatriz Gosta ainda se zanga comigo, mas #quemacreditavai!

Não é obrigatório mas seria gentil (gentileza gera gentileza) passar na página do facebook da Editorial Presença e da Confraria Vermelha Livraria de Mulheres e deixar o vosso gosto, like, me gusta, J’aime…

Capa_livro 25x3

E a vencedora é…

1. Fernanda Rute 2. Lulu Vendas 3. Ma Bhumi 4. Carmo Pereira  5. Cat Arina 6. Mariana Machado 7. Rosário Ribeiro 8. Maria Suarez Gutierrez 9.Catarina Duarte 10. Raquel Sousa 11. Maria Ramos

sorteio 1

Importante: A vencedora deve enviar até dia 24 de Maio,  um email para osteuslivros@gmail.com, indicando a morada para onde quer que seja enviado o seu livro. Caso a vencedora do sorteio não reclame o seu livro até a data mencionada, voltarei a sorteá-lo entre  as restantes participantes.

Agora sim…

Um abraço da vossa livreira vermelha, Image and video hosting by TinyPic

Anúncios

A tua opinião é importante

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s